5 de jan de 2013

No Divã: Vida saudável



Ok, a maioria de vocês pode achar uma chatice ter que se preocupar em manter um estilo de vida saudável. Eu também achava. E minha mãe vivia me orientando a não levar o estilo de vida que eu tenho, mas eu sempre pensava “vou deixar pra me preocupar com vida saudável depois dos 30”. E só agora eu vejo como eu fui idiota o tempo inteiro e percebo o grande problema que eu criei em minha vida.

Sempre tive uma alimentação saudável em minha casa, rica em frutas e verduras e sem muitas besteiras como biscoitos, doces, frituras. Mas sempre que eu saia de casa e ia para uma lanchonete eu não resistia em devorar várias coxinhas, pizzas e latas de refrigerante. Além disso, eu tenho uma vida extremamente sedentária, pois eu passo a maior parte do dia deitada com o notebook no colo. Durante toda a minha infância e adolescência eu repudiei exercícios físicos. Matava as aulas de educação física na escola, fazia de tudo pra caminhar o mínimo possível, e só de ouvir alguém falar em academia eu já fazia careta. E eu sabia que tudo isso era errado, mas acreditava que os problemas viriam beeeem futuramente. Eu acreditava que no momento poderia continuar a viver essa minha vida de adolescente preguiçosa sem problema algum.

Entretanto, em plenos 18 anos de idade eu descobri que hábitos não saudáveis causam mais problemas do que eu imaginava, inclusive em pessoas jovens. E descobri da pior maneira possível. Depois de um ano de férias sem fazer absolutamente nada, as minhas aulas na faculdade começaram e eu simplesmente não aguento o ritmo. Acordo 6h, me arrumo e pego o ônibus. Em 15 minutos estou na faculdade, passo o resto do dia sentada assistindo aula, volto pra casa por volta às 16h e chego completamente acabada. Indisposta, como se tivesse passado o dia inteiro correndo e pulando. Sinto meu corpo inteiro doer, já tenho um problema sério de coluna (que só piora enquanto os meses passam), não tenho mais forças para estudar nada em casa e nem mesmo para ficar no computador ou assistindo televisão. Às 19h já estou dormindo, como se fizessem 5 dias que eu não dormia as horas necessárias. E o pior de tudo é que essa indisposição física acaba interferindo no meu emocional também. Eu fico estressada, nervosa, cansada, com sono acumulado, com dificuldade de concentração e sentindo o tempo inteiro a sensação de que tudo o que eu estou fazendo está totalmente errado.

Minha rotina não está puxada ou cansativa para uma pessoa normal de 18 anos, mas para mim está. E eu percebi que preciso procurar vários médicos e mudar completamente o meu estilo de vida para poder continuar com essa rotina. Preciso ir a um nutricionista e passar a ter uma alimentação totalmente saudável, preciso deixar o sedentarismo de lado e fazer alguma atividade física. Já estou até pensando na possibilidade de praticar algum esporte ou entrar em uma academia – com uma dor no coração, pois odeio qualquer coisa que exija muito esforço físico.

Sei que é chato ouvir um relato tão grande assim sobre a minha vida, mas eu quis deixa-la como exemplo para que vocês entendam a importância de se ter uma vida saudável. Não amanhã ou daqui a 10 anos. Hoje. Agora! Para que um ia você não acorde indisposta e descubra o grande dano que causou ao seu corpo. Não faça como eu, não espere os problemas começarem a aparecer para você se cuidar. É muito melhor – e mais fácil – mudar seus hábitos aos poucos do que mudar radicalmente como eu serei obrigada a fazer daqui pra frente.



Se você tiver uma ideia ou sugestão de tema para o próximo post do No Divã, não deixe de comentar aqui e dar sua opinião, ou mandar um e-mail para o blog nos contando sua sugestão, sua história, suas dúvidas, seus problemas... Ficarei feliz em tentar ajudar.


Um comentário:

O que você achou sobre isso?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...